Reflexão: Acelerando o Tempo.

Passei minha vida querendo acelerar o tempo. Meu grande sonho era ser médico, entrei na faculdade de medicina aos 18 anos.
Eu sabia que o vestibular era um grande desafio. Passei e me formei na Universidade Federal Fluminense. Quando vi no jornal que tinha sido aprovado, saí correndo pelas ruas de São Paulo, naquela época não tinha celular, fui correndo para casa do meu tio para anunciar para os meus familiares que eu tinha entrado na faculdade de medicina, uma sensação de felicidade pela aprovação e alívio por ser uma Universidade pública e gratuita.
A partir deste momento comecei a querer acelerar o tempo… não via a hora de me formar, de realizar o sonho de ser médico, de colocar em prática o que eu aprendi e cuidar das pessoas.
Desde o 3° ano escolhi cardiologia, motivado por ter perdido meus avós por doenças cardiológicas e por ter o privilégio de ser ensinado por ótimos professores. Não via a hora de começar e terminar a especialização.

Mas percebi que eu não queria cuidar apenas de uma parte ser humano, do coração, queria cuidar do todo, do corpo e da alma. Eu queria promover saúde plena, ou seja, o bem estar físico, emocional, social e espiritual.
Depois da cardiologia comecei outra especialização ( medicina do trabalho), em seguida fiz mais uma ( terapia cognitiva comportamental), sempre querendo terminar logo e aplicar meus conhecimentos.
Analisando esse meu comportamento entendo que eu talvez buscasse além do conhecimento dado pelos cursos de graduação e pós-graduação também o reconhecimento, mas este assunto fica para depois.
Olhando para trás vejo que não precisava ter acelerado tanto.
Olhando para trás vejo que cheguei no mesmo lugar e ao mesmo tempo apesar de ter desejado acelerar, porém deixei de aproveitar o processo, de contemplar a beleza do caminho, de valorizar a superação das dificuldades e dos obstáculos, de celebrar uma conquista antes de passar para o próximo desafio.

Na vida familiar também vivia querendo acelerar o tempo. Quando fiquei noivo da Angela queria casar logo, como era médico do exército precisei esperar minha promoção a oficial para poder casar.

 Tive dois filhos o Henrique e a Marina. Quando meus filhos nasceram não via a hora deles começarem a falar para conversarmos, de andar para passearmos juntos, não via a hora de que eles crescessem. Eles cresceram, então não via a hora de entrarem na faculdade, entraram, meu filho na medicina e minha filha na psicologia, estão prestes a se formar. E logo vão embora, vão seguir a vida deles. Agora não quero mais que o tempo passe tão rápido…

Recentemente fiz uma postagem no meu Instragram @drcarloshenriquecosta e Facebook https://www.facebook.com/drcarloshenriquecosta com a seguinte reflexão: A  fase de botão da flor não é menos importante por não ser tão bonita. É preciso saber esperar, e apreciar cada fase. Assim como no exemplo da flor, devemos aceitar, respeitar, saber esperar e enxergar o que tem de melhor em cada fase da vida.

Lembrei-me da música Epitáfio dos Titãs e percebo que devia ter feito algumas coisas diferentes, como diz a música: Queria ter aceitado a vida como ela é, a cada um cabe a alegria e a tristeza que vier. Devia ter visto o sol nascer. Devia ter visto o sol se por. Devia ter vivido um dia de cada vez.

 Hoje com 55 anos, 30 anos de formado, 30 anos de casado, não quero mais acelerar o tempo, quero aproveitar a vida, buscando contemplar o momento, celebrando a vida, vivendo um dia de cada vez.

Meu saudoso e amado pai nos deixou um recado por escrito dizendo: Amem a vida, vibrem com a vida, cultivem a vida. A vida é a manifestação concreta de Deus.

Dr. Carlos Henrique M Costa

12/09/2020

Uma resposta para “Reflexão: Acelerando o Tempo.”

  1. Regina Molina disse:

    Carlão como é bom ler esse texto.
    O tempo é um assunto que sempre aparece nas minhas conversas com Deus.
    Tudo tem seu tempo Regina. Parece que ouço em claro e bom tom Deus falando agora comigo :

    Eclesiastes 3
    1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

    2 Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

    3 Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

    4 Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

    5 Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;

    6 Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;

    7 Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;

    8 Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.”

    Obrigada por suas palavras.
    Não pare de escrever. Tem feito um bem enorme pra mim. Abraços.
    Graça e Paz 🙏

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *